Sobre Mim

Olá, algumas palavras sobre mim, sou Frank Bitencourt, nascido em Santa Luzia – MG, adotado por Belo Horizonte. Apaixonado pelas montanhas de Minas, na verdade sou apaixonado por todas as montanhas do mundo haha. Adoro descomplicar a vida e viver.

Por mais apaixonado que eu seja pela aviação, eu prefiro ir de carro, por favor, dirigindo… haha é um tédio viajar de carro sem estar dirigindo… um Grande sonho é viajar o brasil do Oiapoque ao Chui. (dirigindo hehe) conhecendo pessoas, suas culturas e seus estilos de vida, fotografar “Lifestyle” fazer memórias de momentos e experiências reais me inspira muito e acredito que não devemos nos distrair muito com a câmera (Fotografe com a câmera, guarde-a e fotografe com a alma, é gostoso ver a fotografia 20 anos depois e relembrar, mas também é muito importante ter esses momentos no coração). Nada melhor que se entregar aos momentos verdadeiros e oportunidades únicas que após o piscar dos olhos, elas desaparecem.

Sou baixista desde os 20 anos e sou apaixonado pelo groove e baixas frequências. Atualmente tenho uma banda de Rock em Belo Horizonte e não abro mão de uma playlist com Folk, Jazz, Soul e muito Rock’n’Roll.

Fui Designer Gráfico por 4 anos e abri mão da minha carreira após aprofundar meus conceitos sobre fotografia. Em 2011 iniciei meus estudos e pesquisas e trabalhei em diversos setores, como espetáculos (acho incrível), infantil, família e Moda.

À partir de 2012 me especializei em fotografia de casamentos e retratos lifestyle. Acredito no valor histórico e nas conexões humanas. Fotografia sem verdade e contexto é apenas uma imagem, quase sempre descartável.

Espero ter a oportunidade de lhe contar um pouco mais sobre meus sonhos, trocar histórias e experiências de vida.

Bio, sobre mim, serra do cipó, dirigir

GUT FEELING – NOVO LOGO

Oeepa! No dia 10 de novembro de 2015 comemorei oficialmente 4 anos de fotografia. Estou fotografando há um pouco mais de tempo, mas há 4 anos foi quando eu decidi realmente a fotografia como profissão e encarei o desafio de escrever minha própria história.

Durante esse tempo aprendi muito com os casais que fotografei e com as pessoas que conheci durante a caminhada, agradeço ao papai do céu por colocar em meu caminho pessoas especiais e casais que sempre me ensinam algo, novos amigos que depositam total confiança em mim e acreditam em meu trabalho. Eu gosto de fazer memórias sinceras para o futuro. Também não posso esquecer dos lugares maravilhosos que conheci e a conexão que a fotografia sempre me traz com as pessoas por onde eu passo, na realidade isso é um tanto complicado de descrever, mas é realmente incrível.

Thanks for all

Hoje, quero apresentar pra vocês com muita alegria no coração minha nova carinha, meu novo logo, minha nova mascote, minha nova vida. Desde Abril venho tramando um desenho que possa falar bem sobre minha personalidade, estou imensamente feliz com o resultado e espero que vocês gostem. Escolhi a raposa por ser meu animal favorito, vive em belas montanhas, florestas e desertos e tem uma características que me identifico muito: espertas, corajosas e discretas. As montanhas fazem parte da minha vida, é onde encontro o silêncio para me inspirar e também o símbolo da estabilidade e força.

Agradecimentos especiais ao Arthur Curval que me ensinou muito sobre Branding, velhão você é sinistro!!! Ao Gabriel Gotz responsável pelos rabiscos, monstrinho da caneta. Marlu que fez questão de me ajudar mesmo me conhecendo há uns 2 minutos atrás. (hahahha) Obrigado por tudo! Obrigado a todos que acreditam no que eu faço, que acreditam em minha fotografia!

gut feeling - logo - frank bitencourt

O Livro

Fotografar casamentos tem sido uma experiência incrível!

Acredito que a fotografia tem o poder de nos transportar para o passado e nos fazer degustar momentos tão importantes que acabam sendo (muitas vezes) ocultados de nossas memórias, como aquele livro legal que acaba ficando no fundo do armário, ele está ali, mas você não se lembra de tira-lo de lá…

Gosto de fotografar pensando na emoção que minha fotografia irá trazer no futuro, 20, 30 anos depois, pensando nisso também optei por um álbum que traz consigo minha sensibilidade impressa, não apenas a sensibilidade de fotografar mas também a arte de materializar fotografias em um álbum da mesma forma em que as documentei.
As escolhas das fotos geralmente é algo desgastante e demorada, e, muitas vezes a sensibilidade contratada acaba não existindo, pois se escolhe fotografias de forma individual e não, documental. Você pode optar por um plano apenas com fotografias digitais para print e fazer um álbum caseiro, investindo bem menos.

O Álbum é uma peça importante quando falamos de “Fotografia de casamento”, entendo que o álbum não precisa ser apenas um álbum, estou te oferecendo um livro, um documentário de seu grande dia, um projeto autoral com fotografias escolhidas por mim. Será um prazer imprimir sua história. Saiba mais através do email sobre valores e condições.

 

  •  image
  •  image
  •  image
  •  image
  •  image
  •  image
  •  image
  •  image
  •  image

⁠⁠⁠Siga no Instagram