Sabe o que é interessante nessa profissão “fotógrafo”? É conhecer pessoas interessantes com estilos de vida parecidos com o seu (o meu no caso hehe) e além do estilo de vida, acreditar nas mesmas coisas e principalmente quando essa “coisa” é acreditar em experiências e vivências reais, melhor dizendo, acreditar na vibe que o vento traz quando bate na cabeleira… Eu gosto de ir, apenas ir, sem grandes programações, sem grandes logísticas, Mari e Juan é bem assim também, pra marcar esse rolê deu errado na primeira vez (carnaval) mas deixamos de stand-by e quando vi o outono chegando despretensiosamente e senti o friozinho chegando marcamos novamente o passeio, que seria na Serra do Cipo, mas como somos imprevisíveis, fomos pra Serra da Moeda, aqui mesmo, pertinho de Belo Horizonte.

Bem-vindo frio, bem-vindo outono, bem-vindo casacos!

Bem-vindos Mari e Juan

Adicione um comentário...

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

O que realmente importa? Essa é uma pergunta que tem participado constantemente em minha fotografia e vida, como fotógrafo prezo muito pelo valor histórico de cada retrato, mas isso não se aplica apenas em fotografia de casamento, independente do lugar ou da situação, quando estou fotografando pessoas sempre estou com essa “pergunta” martelando dentro da minha cabeça e tenho descoberto muitas coisas interessantes e até me conecto de uma certa maneira com o jeito analógico de fotografar (lembra as cameras de filme?)

Constantemente me deparo com pessoas “fingindo uma experiência” apenas para ter uma bela fotografia nas redes sociais. Pouquíssimas pessoas estão interessadas em sentir, viver e experimentar com o peito aberto.

O Fato é, Fabi & Helton fizeram esta pergunta (o que realmente importa?) ter muito mais sentido do que eu imaginava, simplesmente por ambos terem vivido intensamente o casamento deles mesmo com alguns imprevistos (chuva). haha Pois é, após a cerimônia a chuva pegou todos de surpresa e onde estaria a festa, decorações e o palco dos convidados (todos eram músicos, TODOS, sem excessão haha) ficou debaixo d’água…

Mas foi exatamente neste momento que me surpreendi, nada mudou dentro do coração desse casal foda, a celebração continuou maravilhosamente com o plano B improvisado, com alegria, entrega, música boa, bandas sensacionais e um bolo espetacular (hm, que delicia). 

Fabi e Helton, fiquei extremamente feliz de estar no casamento de vocês e por me fazerem continuar aprendendo sobre como viver intensamente os momentos únicos.

Se quiser ouvir uma música enquanto observa as fotografias, indico esse som: Leon Bridges – Better Man

Casamento em macacos, casamento diurno, case de dia, blog de casamento, frank bitencourt, fotografo de casamento

Filme: Athos Souza | Decoração: Atelier Flor da Pelle | Vestido: Antonia Atelier | Make/Hair: Dosmeni Studio | Cerimonial: Porteventos | Local: Vila Solaris | Buffet: Marcia Ribeiro | Alianças: Alvim Joias | Música Cerimônia: Kadu Viana e Tiago Ramos| Bandas: Marau SoundSystem, Zevinipim, Gustavo Magua | DJ: Humberto Bosser | Foto Instantânea: Chroma Box

Fique à vontade para deixar um comentário. Ficarei feliz!

Adicione um comentário...

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *