Um dia normal | Ilhabela – SP

    Não me lembro qual era a minha idade, quando criança eu e meus amigos costumava-mos brincar na rua, naquela época as ruas não eram pavimentadas e quase não havia trafego de veículos (muitos buracos haha). Após as chuvas a terra em alguns locais ficavam bem socadas, ideais para uma brincadeira que amo até hoje, porém não tenho ruas de terra mais pra isso haha, adorávamos brincar de “bolinha de gude”, finca e também era costume jogar bola na rua, com gols de pedras que eram encontradas por ali mesmo, sempre machucava os pés, ninguém se preocupava em calçar um tênias, até pq ninguém tinha kkkk…  Tenho muitas saudades dessa época e com sorte me lembro bem desses momentos, mas eu adoraria ter fotografias com os pés sujos, as unhas imundas de lama, sorriso no rosto e aquele registro da turminha que sempre estavam juntos. Infelizmente não tenho nenhum registro desses momentos documentados.

    Hoje isso se reflete diretamente em meu trabalho com a fotografia de família e até mesmo em casamentos, sinto um enorme dever de mostrar as pessoas como elas eram em um futuro próximo e sempre recordar dos momentos preciosos em que não nos preocupávamos com a cameras e redes sociais, é a vida real.

Nas fotos abaixo a família Cervino . Separei essa música Ben – Rubel pra vocês ouvirem enquanto vêem as fotos.

Sem comentários
Adicione um comentário...

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

Memórias com a Jô | Lifestyle | São Paulo – SP

Fui em São Paulo em um desses dias frios e por sorte a cidade não estava cinza, nem chuvosa, pelo contrario o dia amanheceu lindo e assim ficou, ideal para fazer uma sessão de fotos em alguma serra paulista, mas espera, dessa vez não foi bem assim, fui em SP para passar o dia acompanhando e observando o estilo de vida da Clarissa, Henrique e Josefina, uma Whippet linda adotada por eles. Tenho certeza que documentar o dia a dia das pessoas é uma das coisas mais legais da minha profissão, me sinto bem em registrar fotografias que irão fazer sentido na vida das pessoas alguns anos depois ou até, muitos anos depois… “olha como éramos”, “como nos vestíamos”, “adorava esse sofá” sabe, aquela nostalgia que bate ao ver fotos antigas, uma saudade e um carinho por uma época da vida (bem vivida). #vidareal ver e ouvir 

Sem comentários
Adicione um comentário...

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *